Pesquisadores apostam em tratamento com genes para curar Aids

Tags:, , , ,

Cientistas americanos deram mais um passo na luta contra a Aids. Utilizando terapia com genes, os pesquisadores modificaram células dos pacientes e as tornaram resistentes ao HIV, o vírus causador da doença.

O tratamento foi baseado no caso do americano que se curou da doença após um tratamento contra leucemia. O anúncio foi feito em dezembro passado. Usando células-tronco adultas retiradas da medula óssea de um doador que era imune ao HIV, por causa de uma mutação genética, o paciente não apresentou mais sinais do vírus no organismo.

A partir desse caso, os cientistas começaram a procurar uma maneira de alcançar a mesma imunidade usando células sanguíneas do próprio paciente.

Usando essa mesma mutação genética que permitiu a cura do americano, os cientistas decidiram apagar permanentemente um gene humano e inserir as células alteradas de volta no organismo.

Essa mutação atinge algumas pessoas, cerca de 1% da população branca, que são resistentes ao HIV. Isso porque elas têm dificuldade de produzir uma proteína chamada CCR5, um receptor presente nos linfócitos CD4+, células de defesa do organismo que são destruídas pelo HIV. O vírus da Aids usa o CCR5 para se “encaixar” nessas células.

A partir disso, os cientistas “cortaram” e “modificaram” o gene. No estudo, seis homens tiveram as células sanguíneas filtradas para remover a pequena quantidade de células-T. Cerca de 25% dessas células foram modificadas com sucesso. Elas, em seguida, foram multiplicadas e reintroduzidas nos pacientes.

Três dos homens receberam 2,5 bilhões de células modificadas, enquanto os outros três receberam por volta de 5 bilhões.

Após três meses, cinco pacientes apresentavam o triplo de células modificadas esperadas. Segundo os cientistas, 6% de todas as células-T dos pacientes eram do novo tipo, ou seja, resistentes ao HIV. O sexto homem também desenvolveu as células, mas em quantidade menor do que a esperada.

Os únicos efeitos adversos, dizem os pesquisadores, foram sintomas parecidos aos da gripe.

Apesar dos resultados, o coordenador do estudo, o médico Jacob Lalezari, do Centro de Pesquisas Quest, alertou que ainda é cedo pra dizer que a terapia se torne a cura da doença. A pesquisa foi feita em parceria com cientistas da Universidade da Califórnia e patrocinada pela empresa de biotecnologia Sangamo BioSciences.

Otimismo

Para o pesquisador John Rossi, do City of Hope, na Califórnia, a pesquisa é um grande passo.

- A ideia é que, se você tira as células que o vírus ataca, você pode curar a doença.

Apresentados nesta segunda-feira durante uma conferência em Boston (EUA), os resultados causaram bastante otimismo entre os especialistas, como o médico John Zaia, coordenador do painel do governo americano que supervisiona pesquisas com genes.

- Pela primeira vez as pessoas estão começando a pensar na cura da doença.

Ainda que a terapia genética não seja capaz de eliminar o HIV completamente do organismo, Zaia afirma que será possível proteger o corpo dos pacientes o suficiente para controlar o vírus e dispensar o uso de remédios, o que é chamado de cura funcional.

De acordo com Carl Dieffenbach, coordenador de Aids do Niaid (Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos), há esperança de que a terapia seja suficiente para dar um nível de proteção parecido ao alcançado pelo paciente que foi curado.

Segundo os cientistas, ainda é cedo pra dizer se a terapia pode indicar um caminho para a cura da doença ou para um novo tratamento. Apesar disso, os cientistas afirmam que a alternativa é viável e segura.

Fonte; R7

Data de criação: 02/03/2011
Última atualização: 02/03/2011

Tags:, , , ,

Textos relacionados:

AIDS | HIV nas redes sociais

  • orkut
  • twitter
  • facebook
  • youtube
  • rss

7 Comentários Publicados

  1. reny.c disse:

    e pessoal mediante a este texto estamos mouuuuuito perto da cura, acho que daqui a cinco anos vamos ouvir falar nos jornais que o viros (hiv) foi derrotado estamos todos na espectativa so aguardamos…

  2. boaventura disse:

    O tópico Tratamento está necessitando de atualização,pois não contem medicações em todas as classes existente(ex:DARUNAVIR;MARAVIROQUE;ETRAVIRINA )

  3. ariel disse:

    Estou muito ansiosa para passar por essa nova experiência,pois as medicações acabaram com minha pele e com outras partes do meu corpo.Pela cura sou capaz de qualquer coisa.Desde que descobrir que tenho o vírus minha vida realmente não é e nunca será a mesma.

    • Aids Hiv disse:

      Ariel, esta sua queixa é a mesma de muitos. fique tranquilo e não desista do tratamento. tenha sempre acompanhamento médico para saber se é preciso fazer alguma alteração na medicação. boa sorte e tudo de bom. vamos continuar torcendo por um tratamento mais eficiente e a cura!!!

  4. Lis disse:

    Esta noticia surge numa altura em que cada vez mais pessoas dizem estar a curar-ser do hiv com remedios naturais(as famosas ervas chinesas).
    daqui ha uns tempos já não será lucrativo para as farmacias a venda de retrovirais por isso mais vale curar as pessoas.
    Eu acredito que este estudo terá muito exito e daqui a dois anos vamos começar a ouvir falar das primeiras curas.Vocês vão lembrar-se das minhas palavras.beijos

  5. Miguel disse:

    Desejo muito sorte para todos vcs sou tec em radiologia e trabalho em um hospital de referencia no combate ao vih.. tem certeza em Nome de Jesus essa cura esta bem perto!!!

Deixe sua mensagem

Lembramos que a equipe do site AIDS/HIV é formada por jornalistas. Portanto, as informações encontradas no site NÃO dispensam as orientações médicas. O nosso objetivo é informar e nunca substituir a palavra de um médico.


(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem