Novo contraceptivo ajudará a diminuir o risco de contágio da Aids

Um novo método contraceptivo que deixa as mulheres mais seguras para não contraírem o HIV poderá chegar ao mercado em breve. A Sociedade Internacional de Microbicidas (IPM, na sigla em inglês) vai testar este ano um método que combina o anel vaginal, contraceptivo disponível no mercado desde 2001, com os antirretrovirais, medicamentos usados no tratamento da Aids.

- Este estudo dará informações cruciais sobre a segurança e o grau de aceitação feminino desta nova tecnologia de prevenção do vírus. É um passo muito importante para as mulheres, que em breve terão novas opções para proteger sua saúde – diz Zeda Rosenberg, diretora da IPM.

A primeira etapa da pesquisa será na África e terá 280 participantes. Metade destas mulheres receberá um placebo. O estudo, que será concluído em 2015, ajudará a identificar se a combinação de contraceptivos com antirretrovirais poderá diminuir a taxa de contaminação da Aids pelo mundo.

A vantagem deste método, segundo os pesquisadores, é que ele é praticamente invisível e poucos homens percebem que ele está no corpo da mulher. Assim, elas não precisam pedir permissão ou insistir com o parceiro. O novo contraceptivo, segundo especialistas do IPM, será especialmente benéfico para certos grupos, como as prostitutas, que têm dificuldade de negociar o uso da camisinha.

Fonte: Globo

Data de criação: 15/06/2010
Última atualização: 15/06/2010

Veja também:

AIDS | HIV nas redes sociais

  • orkut
  • twitter
  • facebook
  • youtube
  • rss

Deixe sua mensagem

Lembramos que a equipe do site AIDS/HIV é formada por jornalistas. Portanto, as informações encontradas no site NÃO dispensam as orientações médicas. O nosso objetivo é informar e nunca substituir a palavra de um médico.


(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem