Gestantes podem ter acesso facilitado a teste do HIV

Tags:, , ,

O acesso das gestantes aos testes de HIV de forma rápida, gratuita e precoce pode ser ampliado em Porto Alegre. Um projeto aprovado na Câmara de Vereadores cria uma política municipal para a proteção da gestante e do feto e à prevenção da transmissão do HIV. O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) aprova e defende que outras medidas sejam implementadas para resolver questões como dificuldade do acesso e demora para a realização dos exames.

A Câmara aprovou na quarta-feira um projeto de lei que institui o Programa de Diagnóstico Precoce do Vírus da Imunodeficiência Humana. O projeto define que o município disponibilize às gestantes testes rápidos para diagnóstico de HIV na primeira consulta pré-natal, além de realizar campanhas educativas sobre a importância dos exames preventivos. “O projeto trata a questão como política pública, não dependendo do gestor de ocasião.

Além disso, descentraliza o exame”, explica o vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), autor do projeto junto com Bernardino Vendrusculo (PMDB). “Hoje, a paciente não faz o exame porque não tem acesso. Se faz, o resultado demora e o tratamento é tardio.”

Com a aprovação, Porto Alegre passaria a ter oito Unidades Básicas de Saúde (UBS) aptas a realizar o teste rápido de HIV. O projeto ainda tem de ser aprovado pela prefeitura. Conforme o vereador Duarte, o orçamento do município para o próximo ano já conta com cerca de R$ 1 milhão que pode ser aplicado nesta política.

O teste rápido já é realizado em hospitais e em centros de orientação e apoio sorológico (Coas). A secretária-geral do Simers, Ana Maria Martins, destaca que o diagnóstico precoce permite aos médicos atender às gestantes e iniciar o tratamento com os recém-nascidos no primeiro dia. No Hospital Conceição, instituição onde trabalha, 98% das crianças não se contaminam.

A médica comemora a aprovação do projeto e defende que ele seja ampliado. “Já é um avanço transformar a prática em política pública, mas o que precisávamos era ampliar o acesso ao exame não apenas para as gestantes, mas para os companheiros”, destaca. Ela lembra que os hospitais devem também realizar o exame no dia do parto.

Fonte: Jornal do Comércio

Data de criação: 03/11/2010
Última atualização: 17/03/2011

Tags:, , ,

Textos relacionados:

AIDS | HIV nas redes sociais

  • orkut
  • twitter
  • facebook
  • youtube
  • rss

Deixe sua mensagem

Lembramos que a equipe do site AIDS/HIV é formada por jornalistas. Portanto, as informações encontradas no site NÃO dispensam as orientações médicas. O nosso objetivo é informar e nunca substituir a palavra de um médico.


(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem