Cientistas identificam possível alvo para vacina contra vírus da aids

Tags:, , ,

Cientistas dos Estados Unidos estão avaliando a possibilidade de um filamento do vírus da aids ser o alvo ideal contra a doença em uma vacina. As pesquisas realizadas pelo Instituto do Câncer Dana-Farber (e publicadas na revista científica “PloS One”) indicam que os anticorpos produzidos pelo sistema imunológico que atacam o filamento chamado pelos especialistas de “V3 loop” oferecem proteção contra os outros subtipos do vírus HIV, que é um requisito inicial para a produção de um imunizante, já que vírus passam mutações de forma muito rápida, gerando subtipos genéticos chamados de “clados”.

A pesquisa foi realizada em macacos, usando um preparado de anticorpos semelhantes retirados de um ser humano soropositivo. Os animais ficaram protegidos da infecção.

“Estudos anteriores mostraram que tais anticorpos conseguem proteger macacos da infecção dentro de um clado; mas à medida que mais clados do vírus da Aids evoluem, não estava claro se tais anticorpos poderiam atravessar para diferentes clados e evitar a infecção. Agora temos uma resposta”, declarou uma das pesquisadoras, segundo o site “G1″.

O próximo passo para a produção de uma vacina é encontrar uma forma de focar a ação do sistema imunológico na parte do filamento que é dividido por vírus de clados diferentes, fazendo com que o próprio organismo consiga gerar os anticorpos contra o HIV.

Fonte: Sidney Rezende

Data de criação: 05/04/2011
Última atualização: 05/04/2011

Tags:, , ,

Textos relacionados:

AIDS | HIV nas redes sociais

  • orkut
  • twitter
  • facebook
  • youtube
  • rss

16 Comentários Publicados

  1. roberto disse:

    Olha eu gostaria de receber mensagens sobre a vacina contra o HIV, pois sou soro positivo, o meu maior sonho, é que os cientistas do mundo inteiro possam com a ajuda de DEUS, conseguir exterminar de uma só vez esse vírus maldito, obrigado

  2. julia disse:

    É possível achar a cura total da Aids?

  3. Dan disse:

    A cura não virá tão cedo, mas virá.
    Os cientistas hoje tem muito mais cautela sobre cura, já que esse assunto mexe muito com o portador do vírus.
    Porém hoje muitos estudos estão em andamento.
    Mas Deus nos abencoará com esta notícia.

  4. florencio Pedroza disse:

    sou seroposito, ha 9 anos, em 2003 descobri que esta infetado, e em 2004 conheci uma juvem, gostei dela e fomos namorando, sempre fazendo o uso da camisinha, mas ele me questionava o porque que o uso constante da camisinha, teve de contar a ela, lamentando, sobre o meu estado ela mesmo assim dicidiou ficar comigo, mas eu pressiva de ter filho, ela conformada aceitou praticar o sexo sem a camisnha, e assim aconteu tevemos os nossos filhos fazendo o uso do tratamento de rvanaria, lá timos os gemios, e tevemos mastarde mas o bebe, com o tratamento do ati-retroviral, por orientação medica, depois a medica mando ela parar de tomar os ati-retroviral, dela praca hoje em 2011 todos teste feitos com os meus filho temos tido bom resultado – o mesmo com ela, sim agredito em milagra e em Deus, posso mesmo dizer eu vivo com milagre de Deus todo podeso. Mas o que os pesquisador deste mal podem dizer com relaçlão a este misterio todo cientistas ?

  5. Alexandre disse:

    Achei que HIV fosse coisa de Homosexual, mas quebrei a cara e contraí o vírus de uma garota. Bom, hj sou noivo e ela não sabe, mas sempre transamos de camisinha, estou apenas esperando o momemto exato para conversar com ela, mas nas entrelinhas já pesquei que ela não irá me largar, pois será até grata a minha insistência em usar camisinha sempre, coisa que eu nunca fazia e a maioria dos homens não o fazem.
    Ainda não procurei um especialista, pois minha noiva é médica e assim que casarmos abrirei o jogo pra ela e irei procurar um mega especialista em São Paulo, Rio, BH, aonde quer que seja, mas tenho certeza que desse mal não morrerei.
    Minha pergunta é: é possível eu ter filhos com ela sem que a contamine?
    Outra pergunta: eu adoro uma cervejinha, e as tomo todos os dias. Já li que a cerveja em si não prejudica o tratamento pois ela não interfere em nada no rendimento e nem na absorção dos medicamentos, apenas atrapalha na adesão do mesmo, já que muitos optam pela bebida aos medicamentos. Isso procede? Adoraria me casar e ser feliz com a minha esposa. Me imagino chegando em casa e a encontrando, sentando com ela na varanda de casa, mas em todos os meus pensamentos nós estamos muito felizes mas eu sempre com uma latinha de cerveja ao meu lado. Será isso possível?
    Gostaria também de deixar uma palavra de otimismo a todos que aqui me lêem: Exitem diversos estudos de vacina para a CURA seja ela funcional ou definitiva para o HIV em várias partes do mundo, portanto acredito que em no máximo 5 a 6 anos teremos grandes novidades (revolucionárias) neste sentido, mas rezar não faz mal a ninguém. Vivo com o vírus em mim e ninguém nem desconfia, pois estou sempre feliz.
    Abraços a todos

  6. alexandre disse:

    Não sei quem me respondeu, mas pelo visto foi uma mulher, então desde já te agradeço pela atenção e aproveito para perguntar a opinião de todos se estou agindo mal em não contar a minha noiva a realidade antes do casamento, mas é pq estou esperando que ela faça o teste e dê negativo para que eu consiga contar a ela sem provocar pânico, pois quer queiram quer não queiram, por mais que haja proteção a pulga cresce atrás da orelha (passa aquele filmizinho do tipo “nu, e aquele dia que fizemos sexo oral sem camisinha” ou “nu, e aquele dia que ele ejaculou na minha barriga, será que eu tinha algum machucado?”, enfim, o grilo vai acontecer, por isso quero que ela tenha certeza da soronegatividade dela para que a conte tudo.
    E aí, o que acham? Tenho risco de perde-la?
    A quem me respondeu, muito bacana os links, os li com muito carinho e atenção, mas será que não teria coisa parecida sobre a cerveja?
    Só mais uma coisa: cada dia mais vejo na internet novidades que me enchem de esperança e me alegram, e essa sua resposta é mais uma prova disso, e graças a vc passarei mais um ótimo final de semana.
    Um abraço a todos.

    • Aids Hiv disse:

      Alexandre, você acertou, foi uma mulher que te respondeu :)
      dentro de uma perspectiva muito particular, se o meu noivo/namorado/ficante/marido fosse soropositivo eu gostaria de ser informada o quanto antes. acredito que essa informação não deva ser dada de cara, nos primeiros encontros. mas com a cumplicidade, esse tipo de informação é muito importante. mas como falei anteriormente, é algo muito particular. há medos, receios que só você pode calcular. mas, mais uma vez dando minha opinião particular, acredito que isso deveria ser conversado antes do casamento.
      em relação a sua cerveja, pesquisei e vi que as restrinções maiores são em relação ao cigarro e a bebida deve ser consumida com moderação. boa sorte e tudo de bom. estamos aqui para o que precisar.

  7. alexandre disse:

    Conforme vc mesma disse, é uma coisa muito particular, fico com medo dela pensar que eu a traí, pois meu passado me condena, e me condena mesmo, haja visto o virus, mas eu estava solteiro, então quando ela fizer o exame e tiver com o resultado em mãos, prometo que falarei a ela, seja antes ou depois do casamento, mas não quero criar pânico nela apesar de que ela se mostra bem tranquila quanto ao assunto. Aproveitando, farei 2 perguntas: Sou atleta, pratico esporte quase todos os dias, nunca tive nenhuma doença grave em 33 anos de vida, quase nunca adoeço, tive ótima alimentação e amamentação na infância, resumindo, sou uma pessoa extremante saudável e tive apenas um contato com virus (eu acho), estou falando isso pq li em algumas matérias que pessoas assim demoram muito mais tempo para terem que começar a terapia pq gozam de um excelente sistema imunológico e contam com uma baixa carga viral por ter tido apenas um contato com o maldito, aí queria saber se procede, e a outra dúvida é sobre os tais achados dos cientistas americanos, os PG 9 e PG 16, pois através dessa descoberta eles apostam que em breve terão uma vacina, mas sempre fico na dúvida se é preventiva ou para cura, me ajuda a esclarecer isso. Mais uma vez obrigado mesmo e me desculpe pelos longos textos

    • Aids Hiv disse:

      Alexandre, o fato de você ter uma vida saudável é fundamental para sua saúde. há pessoas que não tem necessidade de fazer o uso dos medicamentos porque tem suas taxas bastante controladas, porém é importante que você seja acompanhado por um infectologista com frequencia, para refazer exames e avaliações períodicas. são estes exames que vão de fato dizer se e quando será necessário você iniciar o tratamento.
      estamos sempre atualizado o site e lendo notícias sobre possíveis drogas para cura e vacinas.
      semana passada foi divulgado um estudo, não sei é desse que você está falando, em que pesquisadore do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, criaram uma droga, DRACO (sigla para Double-stranded RNA Activated Caspase Oligomerizers), capaz de identificar as células infectadas e matá-las, dando fim à infecção. A pesquisa pode representar o fim de doenças como a aids, a gripe, dengue, hepatite C, entre outras.
      Neste caso, é a cura mesmo. Acredito que as coisas tem avançado muito e em breve haverá algo realmente eficaz principamente para a cura.
      um abraço

  8. alexandre disse:

    Obrigado mais uma vaz, e principalmente por essa última notícia que vc me deu. Se possível, gostaria de receber de vc o site aonde tem esse estudo publicado. Um abraço

  9. alexandre disse:

    Muito bacana mas o problema é sempre o mesmo: Ainda serão necessários vários anos de testes para que possamos SABER se vai funcionar ou não. Alguém consegue dizer mais ou menos? 5, 10 anos, ou mais?

Deixe sua mensagem

Lembramos que a equipe do site AIDS/HIV é formada por jornalistas. Portanto, as informações encontradas no site NÃO dispensam as orientações médicas. O nosso objetivo é informar e nunca substituir a palavra de um médico.


(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem